Aprendendo Failover Clustering – Parte 1

Olá Pessoal!!

Hoje darei início a uma série de posts relacionados a “Failover Clustering”.  Finalmente coloquei a mão na massa para estudar sobre esse assunto na prática e à medida que for aprendendo vou tentando fazer um post das dificuldades e curiosidades sobre o assunto. Como dito anteriormente estou em parceria com o MVP Felipe Ferreira (blog | twitter)

O Microsoft SQL Server Failover Clustering foi construído baseado no Windows Server failover cluster, que é projetado para proteger um sistema contra falhas de hardware/software, ou seja, alta disponibilidade para serviços/aplicações dentro do failover cluster.

Quando você fala em 100% de disponibilidade significa que o sistema está disponível durante todo o tempo e não existe nenhuma perda de tempo, mas atingir esses 100% de disponibilidade é praticamente impossível visto que existem vários fatores técnicos e humanos envolvidos. Segundo o Michel Otey no livro High Availability with Clustering & Database Mirroring, “A maior medida prática de disponibilidade (availability) é geralmente expressa como “cinco noves” ou 99,999%. O percentual de disponibilidade pode ser calculado usando a seguinte fórmula:

PA = ((TETSD)/ TET)

PA   = Percentage of Availability  (Percentual de disponibilidade)

TET = Total Elapsed Time (Total Tempo Decorrido)

SD   =  Sum of Downtime (Soma do tempo de inatividade)

Um “Failover Clustering” contém um ou mais servidores em cluster (chamados de nós) e uma configuração de “shared cluster disks” (discos de cluster compartilhados) que são criados para uso dentro do cluster.  O cluster do Windows permite que vários componentes de hardware atuem como uma única plataforma única para executar aplicativos. Todos os nós dentro de um cluster estão em constante comunicação, se um dos nós ficar indisponível outro nó irá automaticamente assumir as suas funções e começar a fornecer aos usuários os mesmos serviços que eram fornecidos pelo nó que falhou.

Basicamente os clientes que estavam conectados ao nó que falhou será desconectado, no entanto quando eles tentarem reconectar, serão direcionados para o nó que assumiu os deveres do nó que falhou. Você pode ver uma visão geral do Windows cluster de failover na Figura 1-1.

Uma observação importante é que o tempo de failover depende da velocidade dos servidores envolvidos e do tipo de recursos que são protegidos pelo cluster.

O SQL Server Failover Clustering pode ser instalado em sistemas operacionais tais como: Windows Server 2003 ou Windows Server 2008. Dependendo da edição instalada o número de nós vai variar, como mostrado na tabela 1:

Versão

Edição

Nodes

Windows Server 2003

Standard

2

Windows Server 2003

Enterprise

4

Windows Server 2003

Datacenter

8

Windows Server 2008

Standard

2

Windows Server 2008

Enterprise

16

A instância do SQL Server Failover Cluster que está instalado em um Windows Server Failover é semelhante a uma instância do servidor SQL Server autônomo que não usa o Windows Server Failover Clustering instalado no servidor. A diferença chave é que o SQL Server Failover Clustering utiliza a plataforma Windows Server Failover Clustering para monitorar e fornecer alta disponibilidade para a instância SQL através da utilização de nós redundantes. (Nossa quanto “Failover Clustering” =s ).

No próximo post exploraremos um pouco mais sobre esse assunto!!

See ya! =)

Anúncios

2 thoughts on “Aprendendo Failover Clustering – Parte 1

  1. Show Cibele!
    Eu estava pensando seriamente em escrever sobre isso, ja que nao faz muito tempo que aprendi, entendi e instalei em producao alguns clusters.

    Bom se precisar de algumas dicas fala comigo. Eu nas minhas primeiras instalacoes peguei um erro cabeludo que posso compartilhar ctg para vc escrever.

    Abs

    1. Obrigada pelo comentário Sr @inowe_br! Quero algumas dicas sim é sempre bom poder contar com ajuda principalmente com alguns erros “cabeludos”! A gente pode ver como publicar esses “probleminhas” a medida que for postantando os outros e você perceber que dá para incluir os possíveis erros.
      Abraços! =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s