Log de Transação – Parte 1

Oie Gente!

Hoje vou falar de uma assunto que acho de extrema importância termos conhecimento. estou me referindo do LOG de transação. O carinha que se não tivermos nossas tarefas de manutenção em dia pode até a parar a aplicação ou o próprio banco de dados caso ele fique FULL!=//.  Vou dividir esse post em 04(quatro) partes para não ficar algo cansativo ok?!! Vamos a primeira parte =)

O que é Log de Transações? 

É o responsável em registrar todas as transações e modificações feitas no banco de dados a cada transação. Segundo a definição encontrada no site da MSDN “O log de transações é um componente crítico do banco de dados e, se houver uma falha do sistema, será necessário que o log de transações retorne seu banco de dados a um estado consistente. O log de transações nunca deve ser excluído ou movido a menos que você compreenda plenamente as consequências disso.”

Cada alteração feita em um banco de dados tem uma entrada inserida no log de transação. Cada linha recebe um número exclusivo internamente, chamado LSN(Log Sequence Number). O LSN é um valor inteiro que começa em 0(zero) quando o banco de dados é criado e é incrementado até o infinito. Um LSN nunca é reutilizado e é sempre incrementado. podemos dizer que basicamente ele fornece um número em sequência para cada alteração feita em um banco de dados.

Mas e como é o conteúdo do log de transação? O conteúdo é dividido em duas partes. Uma ATIVA e uma INATIVA. Simples não é? A diferença entre as duas é bem lógica. A parte INATIVA contém todas as alterações “commitadas” no banco de dados. Enquanto a parte ATIVA do log contém todas as alterações ainda não “commitadas”.

Suponhamos que você resolve fazer um backup do log de transações, como o SQL Server vai agir? Quando o backup do log é iniciado o SQL Server inicia no menor LSN do log de transação e começa a gravar cada registro do log de transação  sucessivo no backup. Assim que o SQL Server atinge o primeiro  LSN que ainda não foi “commitado”(ou seja, a transação mais antiga aberta), o backup do log de transações termina.

A parte do log de transação que teve o backup feito é removida e libera espaço para ser reutilizado.

Por hoje é só, espero que tenha conseguido esclarecer um pouco de como o SQL Server enxerga o LOG de transações.

Até a próxima parte pessoal! See you  😉

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s